Relatório Sócio Econômico-anterior

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014/2015

 

A SAESP, mantendo o seu compromisso de trabalhar em sintonia com o seu tempo e propor novos rumos para a área da anestesia, criou para o biênio 2014/2015 um Planejamento Estratégico – iniciativa pioneira na história da instituição – apresentado em 5 Frentes: Comunicação, Ensino, Serviços , Pesquisa e Financeiro Administrativo.

 

Neste Relatório Social você saberá mais sobre essas frentes do Programa de Projetos Estratégicos, as ações já desenvolvidas e as que estão em andamento. Nosso objetivo é desenvolver ações que permitam melhorias na vida profissional de cada médico anestesista e também de seus pacientes.

 

Neste contexto, foi feita a aproximação com membros da Sociedade Europeia de Anestesiologia (ESA) e Sociedade Americana de Anestesiologia (ASA), em atividades científicas e em discussões de estratégias comuns voltadas à melhoria da Segurança e maior efetividade nas ações junto aos nossos pacientes. Ainiciativa culminou com acordos formais e inéditos entre a SAESP, a as entidades norte-americana e europeia.

Destas parcerias já foram desenvolvidas algumas ações e outras estão em andamento.

 

Em 2014, a SAESP promoveu em São Paulo a primeira campanha “Conheça a Anestesia”, já aplicada pela Sociedade Alemã de Anestesia, em seu país de origem. Também apresentou a criação da Fundação para a Segurança do Paciente, em parceria com a ASA- APSF (Anesthesia Patient Safety Foundation) e ESA–EPSF (European Patient Safety Foundation). Além destas entidades, a ONG Patient Safety Movement se aliou à criação da Fundação.  Para 2015, está previsto o lançamento da campanha “Ser livre do fumo para cirurgia” – “Stop Smoking”, da ASA, a participação oficial no ESA/Berlim 2015, além de outras parcerias e projetos na área de ensino, pesquisa e prestação de serviços, com entidades internacionais.

 

COMUNICAÇÃO

 

Como o objetivo de ampliar a capacidade de interação com associados e sociedade em geral, em 2014 a SAESP promoveu uma série de mudanças na área de comunicação: contratou uma nova assessoria de comunicação, reformou o site e reestruturou o uso de mídias sociais. Além disso, passou a ter um ombudsman para auxiliar os associados e estabeleceu acordo com associações para aumentar sua base de dados (mailings) de profissionais de saúde. Ainda promoveu a campanha “Conheça a Anestesia”, atividades voluntárias e iniciou o Censo sobre o perfil e as condições de trabalho, a criação da Fundação para Segurança do Paciente e a campanha de valorização do médico anestesista em parceria com a Sociedade Brasileira da Anestesiologia (SBA).

 

Saiba um pouco mais sobre estas ações.

 

Ø Nova assessoria de comunicação

 

Foi identificada a necessidade de um plano de comunicação que contemplasse todos os associados e demais públicos da SAESP, como mecanismo de difusão das mensagens e defesa das bandeiras da instituição, não apenas frente à área da saúde, mas também junto ao governo, pacientes, sociedade e mídia em geral.

 

Era preciso trabalhar adequadamente a imagem da instituição, e do médico anestesista, agregando valor à Sociedade e aos profissionais da área. Para isso a Comunicação foi reformulada com o estabelecimento de um plano especificando ações, metas, prazos e indicadores, juntamente com uma nova agência, a WN&P Comunicação Ltda.

 

Em 2014 já foram desenvolvidas a ações estratégicas junto à mídia onde a anestesia e o médico anestesista estiveram inseridos. No período de março a dezembro de 2014, a SAESP e sua atuação esteve presente em 54 reportagens/entrevistas na mídia imprensa (jornais, revistas, sites, rádios e TVs). Entre os temas abordados estão: Segurança do Paciente, RAIESP (Rodada de Anestesiologia no Interior do Estado de

São Paulo) e o Programa “Conheça a Anestesia”, realizado em 16 de outubro.

 

A meta para 2015 é dar continuidade a estas atividades e também aproveitar a janela de oportunidades (segurança do paciente, científica, entre outros), como estratégia de planejamento em parcerias com outras Sociedades.

 

Ø Site e mídias sociais

 

A internet é um ambiente virtual que permite diversas aplicabilidades. O site da SAESP necessitava de reformulação na estrutura, organização, atualização e gestão de conteúdo. Para promover esta mudança, a instituição firmou parceria com o Laboratório MSD, o que permitiu as mudanças e tornou a ferramenta mais eficiente.

 

Já as mídias sociais (Facebook e Twitter) registravam baixa utilização na área de comunicação e, conseqüentemente, na adesão dos associados. Com novas parcerias, todas as ações desenvolvidas passaram a ser comunicadas também por estas mídias, o que gerou um impacto positivo. No Facebook, o número de “curtidas” passou de 727 para 1.370 (um aumento de mais de 80%), tendo potencial de abrangência de aproximadamente 4,5 mil perfis.

 

Ø Ombudsman

 

A Sociedade não tinha um canal específico para manifestação de reclamações, sugestões e críticas do associado, bem como para o encaminhamento de questões que não tivessem sido resolvidas ou respondidas em um tempo adequado. Por isso, a Dra. Paula Fialho Salgado foi nomeada Ombudsman – que significa “representante do cidadão” –tendo papel ativo de auditoria nos projetos desenvolvidos com comunicação ao associado. Um canal de acesso também foi aberto no site.

 

  • Comunicação de ensino

 

Acordos firmados com a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), Sociedade Paulista de Terapia Intensiva (SOPATI), Sociedade Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização (SOBECC), Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e Indústria Farmacêutica permitiram aumento na base de dados (mailings) e no alcance de profissionais em regiões do Estado que não estavam recebendo informações dos cursos e eventos da SAESP. A mudança gerou crescimento de aproximadamente 10% no número de associados.

 

  • Pesquisa sobre perfil e condições de trabalho

 

Representando o Estado com maior número de profissionais do país, a SAESP não sabe exatamente qual é o perfil e as condições de trabalho dos médicos anestesistas. Por isso, iniciou, durante o 11º COPA/2014, um Censo para consolidar essas e outras informações. O trabalho se estendeu para outros Estados, com objetivo de se obter uma representatividade de todas as regiões do país.

 

Para alcançar o resultado almejado, o Censo que está sendo realizado com a assessoria especializada da Dra. Maria Helena Machado, da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), tornou-se projeto de pesquisa.

 

Aprovado na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) da FIOCRUZ, e no Instituto de Ensino e Pesquisa da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (IEP/ CONEP), está registrado como projeto de pesquisa na Plataforma Brasil, sob registro número  35937414.6.0000.5240.

 

Com patrocínio do Laboratório Cristália, a conclusão do projeto deverá ocorrer no segundo semestre de 2015, o que permitirá o desenvolvimento de planejamento e ações em 2016.

 

Ø 1.ª Campanha Conheça a Anestesia

 

De uma maneira geral, existe uma falta de conhecimento, principalmente por parte dos pacientes, a respeito da identidade do médico anestesista. Essa falta de reconhecimento também ocorre no caso de alguns cirurgiões e demais médicos. Há, ainda, uma falta de valorização do trabalho realizado com outras áreas, em especial com a enfermagem.

 

Para contribuir com a mudança desse cenário, no dia 16 de outubro de 2014 a

SAESP promoveu a campanha “Conheça a Anestesia”, com ações educativas voltadas para a população, com informações e esclarecimentos sobre a atividade e a atuação dos profissionais que integram a categoria.  O modelo seguiu o padrão já aplicado pela Sociedade Alemã de Anestesia em seu país.

 

Como parte da ação, a SAESP firmou parcerias com 55 hospitais e enviou um kit de comunicação educativa, contendo uma apresentação padrão sobre o que é anestesia, um banner sobre o evento e dois folders – o primeiro com informações sobre o tema “A anestesia e você!” e o outro contendo orientações voltadas para a Segurança do Paciente Cirúrgico, elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Muitos dos parceiros promoveram essas aulas educativas ao público, abordando as questões sobre anestesia e segurança do paciente, além de um tour pelos locais de atuação do médico anestesista.

 

Para 2015, a SAESP pretende dobrar o número de hospitais parceiros, atingindo 100 unidades participantes em todo o Estado.

 

  • Campanha de valorização do médico anestesista

 

Em 2014, a SAESP propôs ao Conselho Superior da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) a criação do Programa Nacional de Educação Continuada, contendo os cursos: Atualização, Workshops, Gestão do Risco e Gestão de Crises – CRM. Caso aprovada, a proposta de capacitação permitirá uma educação continuada de forma a homogeneizar a atuação do anestesista em procedimentos de rotina.

 

  • Atividades voluntárias

 

Para promover maior aproximação da sociedade e valorizar o médico anestesista, a SAESP firmou parcerias e já coordenou duas ações em atividades voluntárias. Com a ONG “Expedicionários da Saúde”, dois médicos anestesistas associados realizaram cirurgias de hérnia em 40 índios no Mato Grosso (MT). Para a realização dessas cirurgias também foram enviados medicamentos, materiais e equipamentos doados por parceiros da SAESP.Com a ONG “Horas da Vida”, médicos atuaram junto aos pacientes com a patologia da dor. Estas ações serão continuadas em 2015, juntamente com outras que estão sendo alinhadas.

 

 

 

  • Fundação para a Segurança do Paciente

 

Não há, no Brasil, um centro de referência para gestão do risco e segurança do paciente. Por isso, foi identificada a necessidade de criar, divulgar, treinar e disseminar os protocolos de prevenção e tratamentos disponíveis. O anúncio da criação da Fundação para a Segurança do Paciente aconteceu durante o 11.º COPA, com a presença de representantes da área médica, entre eles Henrique Neves, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein, Gonzalo Vecina Neto, superintendente Corporativo do Hospital Sírio-Libanês, Maria Manuela P. C. Alves dos Santos, do Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), e Sheila Creal, da Organização Internacional Patient Safety  Movement Durante o Congresso também foi realizada a coleta de assinaturas em uma carta de apoio à criação da entidade. Durante o mês de agosto de 2014, houve a Consulta Pública e, o estatuto está em processo de registro.

 

O lançamento da Fundação para a Segurança do Paciente será em agosto de 2015 e contará com o apoio da Organização Internacional Patient Safety  Movement.

 

ENSINO

 

O aprimoramento dos cursos, recursos de apoio e material técnico de suporte é fundamental para a formação e desenvolvimento do médico anestesista. Com o objetivo de alcançar sua proposta a SAESP inaugurou, em 2014, um auditório próprio para realização de eventos e cursos de aperfeiçoamento. Entre eles estão o Curso de Gestão, o de Negociação de Contratos, de Inglês e o CPTSA  planejados para 2015.

 

Também na área de ensino, a SAESP criou 12 núcleos de especialidades junto à Comissão Científica, além do Programa de Educação Continuada, direcionado aos médicos em Especialização dos Centros de Ensino e Treinamento (CET) da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) e aos Residentes do Programa de Residência Médica (PRM). Com isso, em 2014 a Sociedade aumentou em mais de 10% o número de horas para Educação Continuada em relação ao ano de 2013. Para 2015, a meta é que esse crescimento seja da ordem de 58%, alcançando 406 horas.

 

Esses projetos terão sequência em 2015, assim como a disponibilização de periódicos e incentivos aos palestrantes.

 

Em publicações, a reformulação do Tratado SAESP e o novo Manual já estão em desenvolvimento.

 

  • Auditório próprio

 

Em 2014, foi inaugurado, com o patrocínio do Laboratório Cristália, o Auditório Ogari de Castro Pacheco, um espaço próprio para realização de eventos e cursos de aperfeiçoamento de pequeno e médio porte. Com isso, foi possível implementar um programa de videoconferência e outro de ensino à distância.

 

  • Canal de comunicação dos Núcleos

 

Com objetivo de tirar dúvidas das áreas distintas de atuação do profissional, a Comissão Científica passou a ter 12 núcleos de especialidades na área, entre eles pediatria, obstetrícia e qualidade, segurança e eventos adversos. Cada núcleo possui representantes que respondem dúvidas dos associados. A SAESP também abriu um canal de comunicação, via Antena Científica, permitindo a inserção de material e fluxo de comunicação para perguntas e respostas.

 

  • Cursos de especialização para CETs e PRMs

 

Diante da necessidade de maior integração com os residentes, foi iniciado o

Programa de Educação Continuada, direcionado aos médicos em Especialização dos Centros de Ensino e Treinamento (CET) da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), além de Residentes do Programa de Residência Médica (PRM) do Ministério da Educação (MEC). Resultado de parceria com alguns dos principais hospitais de São Paulo, a iniciativa dispõe de 15 aulas que foram divididas ao longo de um ano e meio.

 

Todas as aulas do Programa estão sendo ministradas no Anfiteatro do Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP/HSL), onde também ocorre a transmissão online. O Programa é gratuito, inclusive para os não associados. Para participar, o médico anestesista precisa fazer sua inscrição no site da SAESP (www.saesp.org.br). Em 2014 foram registrados 1.455 acessos aos cursos.

 

  • Apoio às Ligas de Anestesia

 

Há um desconhecimento sobre a área de anestesia na graduação médica, somado à falta de informações para decisão do aluno pela especialidade. Com a proposta de mudar este cenário, a SAESP iniciará em 2015 o Programa de Educação em Transfusão de Sangue, voltado ao aprimoramento da formação médica e transfusão sanguínea. Dividido em 10 módulos, o curso ocorrerá nas versões presencial e de ensino à distância (EAD), em uma plataforma que possibilitará a interatividade entre professores e alunos. Dados da literatura indicam que as transfusões inadequadas, ou não indicadas, ocorrem em até 70% dos casos de transfusão de sangue hemocomponentes. A partir deste programa, a intenção é estabelecer parcerias com Ligas de Anestesia nas Faculdades de Medicina do Estado de São Paulo, para que contribuam com estágios de reconhecimento.

 

  • Incentivos a palestrantes

 

Foi iniciado um programa de valorização de palestrantes para atividades científicas após identificação de que a Sociedade enfrentava dificuldade para recrutar estes profissionais. A viabilização de remuneração por meio do Curso Preparatório para o Título Superior de Anestesiologia (CTPSA) e Simpósio de Atualização em Anestesiologia (SIMPANEST) e a possibilidade de atingir mais pessoas por meio do ensino à distância (PEC, SIMPANEST, JOPA e parte do COPA) já contribuíram para ocorrer  uma mudança neste cenário.

 

  • Cursos de gestão e negociação de contratos

 

O médico anestesista muitas vezes tem dificuldade em lidar com o gerenciamento e a negociação dos seus serviços. Para isso, foram criados os cursos de gestão para anestesistas e também de negociação de contratos. Com início em 2015, engloba as áreas financeira, jurídica, contábil, de planejamento estratégico, recursos humanos, entre outros.

 

  • Disponibilização de periódicos

 

Diante da dificuldade no acesso a artigos e/ou resumos para complementar programas de educação continuada, tanto para o associado quanto para graduandos de medicina interessados na especialidade, a Sociedade firmou acordo com o Laboratório MSD e passou a oferecer as informações da plataforma Univadis. O portal de informações fornece gratuitamente artigos publicados no The Lancet, Journal of the American medical Association (JAMA) e cursos do British Medical Journal (BMJ).

 

  • Novo Tratado SAESP

 

A reformulação do Tratado SAESP está em desenvolvimento. A nova edição deve ser apresentada no COPA, em 2016. Os editores já foram definidos, assim como a nova estrutura dos capítulos. A publicação que será pela Editora Atheneu está na fase de convite aos autores

 

  • Novo Manual SAESP

 

Publicado pela editora Manole, o novo Manual abordará monitorização, evidência clínica e desfecho, em associação com o tema central da JOPA que acontecerá em dezembro de 2015.

 

  • Cursos de inglês e serviços de tradução

 

A partir de 2015, será aberto um curso de aprimoramento de inglês para os associados, por meio de parceria com a Escola de Inglês Yázigi. Os cursos serão voltados a diferentes graus de conhecimento, do básico ao avançado, passando por conversação; com classes de no máximo 10 alunos.

 

Ø Educação Continuada

 

Em 2014, a SAESP aumentou em mais de 10% o número de horas para

Educação Continuada, em relação ao mesmo período do ano anterior. Para 2015, a meta

 

é crescer mais 58%, alcançando 406 horas. Para isso, continuará com os programas de educação tradicionais, como COPA, JOPA, RAIESP´s e SIMPANEST, ofertando novos programas, como o Curso Básico de Gestão, cursos práticos – Workshops em Ventilação Mecânica, Monitorização Hemodinâmica e da Consciência –, entre outros. Muitas dessas atividades terão um selo de co-organização e patrocínio da Sociedade Europeia de Anestesiologia (ESA) e da Sociedade Americana de Anestesiologia (ASA), que agora têm um acordo inédito e formal de cooperação com a SAESP.

 

Educação Continuada SAESP – Evolução

2013 2014 2015
228 horas 257 horas 406 horas

 

 

 

 

 

SERVIÇOS

 

Para ampliar seu apoio aos associados nas questões da sua rotina de atuação profissional e de caráter pessoal, já foram oferecidos serviços como suporte jurídico, opções para contratação de seguros, aulas em vídeo e apoio ao dependente químico.

 

Para 2015, durante o 12º Copa, a SAESP lançará o aplicativo de Sistema de Relato de Incidentes em Anestesia (SRIA) e dará andamento às ações de reestruturação do Calendário de Eventos e da criação da Comissão de Representantes de Médicos Anestesistas.

 

 

Ø Canal de suporte jurídico

 

O associado, quando questionado juridicamente ou com a possibilidade de uma situação de solução através da justiça, tem muitas vezes dificuldade e não sabe a que área do direito recorrer. Também tem, muitas vezes, dúvidas a respeito dos contratos de trabalho ou de prestação de serviços com hospitais, necessitando de orientação especializada. Diante deste cenário, a SAESP passou a oferecer um canal de suporte jurídico aos associados. O site da instituição também passou a ter uma área de consulta do associado a pareceres jurídicos, que podem tirar algumas dúvidas em tempo real.

 

Ø Opções para contratação de seguros

 

A responsabilidade civil e outros assuntos pertinentes à atividade precisam ser claros aos associados. A SAESP, em 2014, passou a oferecer em seu site informações referentes a esses temas, com a opção de contratação de seguros.

 

Ø Comissão de representantes de médicos anestesistas

 

A dispersão dos serviços de anestesia e atuações individuais dificultam a discussão sobre os problemas comuns a toda a categoria. Isso gera situações de conflito, afastando aqueles que deveriam ser aliados.

 

A SAESP iniciou uma ação política para aproximação dos serviços de anestesia em pontos comuns (cobrança, faturamento, contratos e negociações com os hospitais, entre outros), com o objetivo principal de redução de conflitos e criação de plataformas de negociação de honorários e estruturas dos serviços (serviços de qualidade). A proposta é ampliar a ação em 2015.

 

Ø Relato de Incidentes em Anestesia (SRIA)

 

Faltam informações nacionais sobre a frequência, tipo, gravidade e repercussões de eventos adversos em anestesia. A criação do Programa Nacional de Educação Continuada prevê, como base da programação científica, a estruturação deste programa de notificação e criação dos indicadores. Também está previsto um plano de ação que compreenda educação continuada, criação de orientações e algoritmos nacionais de atuação dos anestesistas em via aérea, RCP, entre outros.

 

Também será lançado, durante o 12.º COPA, o Sistema de Relato de Incidentes em Anestesia (SRIA). A iniciativa é resultado de parceria entre a Anesthesia Quality Institute (AQI) e SAESP.

 

A AQI, idealizadora do Sistema de Relato de Incidente (AIRS), cedeu o sistema integral, sem ônus, além de compartilhar conhecimento tecnológico e a experiência adquirida com o AIRS. As informações submetidas no SRIA são transmitidas para um servidor de forma segura, criptografadas e mantidas sob proteção de acesso externo, garantindo, desta maneira, a confidencialidade das informações. O desenvolvimento e suporte tecnológico no Brasil foi estabelecido com a FusionHealth, empresa com experiência na área de tecnologia em saúde e na anestesia em particular. Todos estes dados terão articulação com a Fundação para a Segurança do Paciente

 

Ø Apoio ao dependente químico

 

A SAESP não dispõe de serviços voltados à identificação, tratamento e recuperação de problemas de drogadição.  Mas o Conselho Regional de Medicina (CRM), em parceria com a Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP), na disciplina de psiquiatria, acolhe esses pacientes e oferece um amplo programa de ajuda.  Sabendo do problema real, foi criado um link no site da SAESP remetendo ao programa do programa da Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas (UNIAD) –  https://www.uniad.org.br/ – onde é possível ter acesso a todas as informações e saber o que fazer frente a situações de drogadição.

 

Ø Aulas em vídeo

 

A atualização científica é necessária e fundamental na vida do profissional da área de saúde. Buscando contribuir com esta atividade a SAESP já está abrindo parte das aulas do COPA, SIMPANEST e JOPA no site. A intenção é ampliar esse conteúdo em 2015. Os temas que já podem ser assistidos são: Anestesia em Obstetrícia, Fisiologia Cardiovascular, Reposição Volêmica e Transfusão, Anestesia em Pediatria,Vias Aéreas, Parada Cardíaca e Reanimação e Avaliação e Preparo Pré-Anestésico.

 

Ø Reestruturação do Calendário de Eventos

 

A SAESP apresentou à SBA uma proposta de reestruturação do calendário de eventos, após identificar que não estão obtendo toda a efetividade possível.  Iniciada em 2014, a ação política sugere que as jornadas regionais (JONNA, JASB, JOSULBRA, JABC) sejam realizadas a cada dois anos, e pede a inclusão do COPA nesse cronograma.

 

Ø Parceria para redução de eventos adversos em medicações

 

A Sociedade assinou acordo de cooperação científica voltado à segurança no uso de medicamentos com o Instituto para Práticas Seguras no Uso dos Medicamentos (ISMP Brasil), visto ser esta uma das principais causas de Eventos Adversos relacionados à prática da anestesia. O Dr. Mário Borges Rosa, presidente do ISMP Brasil, estará presente no 12.º Copa, finalizando detalhes das ações a serem promovidas entre as duas instituições  em 2015. No site  www.ismpbrasil.org  é possível conhecer mais sobre a atuação do Instituto.

 

PESQUISA

 

A área da pesquisa necessita da criação de novos modelos de intervenção para melhoria do desfecho e segurança do paciente

 

Faltam indicadores ou informações de desfecho em anestesia, que possam nortear políticas de cuidados pré ou intra operatórios que possam efetivamente contribuir para redução de morbimortalidade.

 

Neste sentido a SAESP se propôs a criação de consensos em áreas que julga pertinentes.

O consenso referente à monitoração hemodinâmica e reposição volêmica foi iniciado em 2014 e seu documento final está previsto para maio de 2015. Já os consensos de hipotermia e dor aguda pós-operatória, iniciam-se no primeiro semestre, e os de via área difícil e reanimação, no segundo.

 

Os consensos trarão dados que irão permitir a discussão com o poder público e setor privado formas de padronização que beneficiem a Segurança do Paciente e levem à maior eficiência dos tratamentos e a redução dos índices de morbimortalidade.

 

ADMINISTRATIVO – FINANCEIRO

 

Com o objetivo de ter governança corporativa, prestação de contas, transparência, equidade e sustentabilidade, a Sociedade planejou e iniciou ações na área administrativa financeira estabelecendo metas reais que permitam a aplicabilidade de todos os projetos para o biênio 2014/2015

 

Ø Organização Estratégica

 

A SAESP é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, que deve prestar contas de suas ações, projetos, movimentação financeira, parcerias estratégicas, dentre outros pontos de satisfação aos seus associados. Atualmente as informações de movimentação financeira são disponibilizadas diariamente no site. Buscando ter mais efetividade foi implantado o Programa de Governança Corporativa, prestação de contas, transparência, equidade e sustentabilidade corporativa.

 

  • Criação de orçamento

 

Tendo como base o planejamento orçamentário/controle dos recursos financeiros foi estruturado o orçamento anual, considerando os projetos aprovados.   O balanço e os demonstrativos financeiros são apresentados anualmente ao Conselho Fiscal para aprovação.

  • Criação de Núcleo Financeiro

 

Foi criado um núcleo financeiro para gerenciar os recursos aprovados para os projetos estratégicos 2014.  Desta forma se pode realizar o acompanhamento financeiro dos projetos aprovados.

 

                                Relatório Sócio Econômico SAESP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Relatório Sócio Econômico SAESP

 

 

 

APROVAÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO FISCAL

ASSINATURA
Membro Efetivo José Roberto Nociti  
Membro Efetivo Pedro Thadeu Galvão Viana  
Membro Efetivo David Ferez  
Membro Suplente Leonardo de Andrade Reis  
Membro Suplente Ligia Andrade da Silva Telles Mathias  
Membro Suplente Arthur de Campos Vieira Abib